Você conhece a lenda de Narciso? Ela vem da mitologia grega e conta a história de um jovem tão belo, que quando viu sua imagem refletida no espelho do lago, apaixonou-se por si mesmo e permaneceu ali imóvel, até a morte.

Dramático?

Sim, dramático e real! A personalidade narcisista apaixona-se pelo “espelho” e transita ao nosso lado como “amigo”, colega de trabalho, familiar…Continue reading

Claro que não! Isso a gente nunca quer pensar!
Mas esta é uma boa maneira para aprendermos a viver o HOJE!
Quando achamos que temos todo o tempo do mundo acabamos não dando valor para os segundos, minutos, horas e dias. Afinal, temos muito o que viver pela frente. O problema, é que com esta mentalidade, desperdiçamos nosso tempo precioso e não valorizamos pequenas coisas cotidianas. Somente quando as perdemos, por algum motivo, é que passamos a valorizar.Continue reading

DESEJANDO AMOR

Muitos problemas de comunicação ocorrem devido a forma como as pessoas expressam seu amor e também como se sentem amadas.

O amor pode ser traduzido como:

  • consideração
  •  respeito
  •  valorização

 DESEJANDO SER AMADO

Normalmente cuidamos do outro como gostaríamos de ser cuidados!

Esperamos que o outro faça por nós o que faríamos por ele, ou seja, projetamos no outro nossas próprias necessidades!

 COLOCANDO-SE NO LUGAR DO OUTRO

A questão é que, para podermos estabelecer uma boa relação com o outro, precisamos fazer o caminho inverso, nos deslocar, colocando-nos no lugar do outro, vendo suas necessidades, que muitas vezes são distintas das nossas.

O Dr. Garry Chapman trabalhando com aconselhamento de casais, identificou cinco formas de sentir e expressar os sentimentos:

  • Palavras de Afirmação
  • Qualidade de Tempo
  • Dar e Receber Presentes
  • Ações de Serviço
  • Toque Físico

Continue reading

 Desculpem-me os mais sensíveis, mas às vezes é preciso usar certas palavras chulas para uma ênfase necessária.

Atualmente, ao invés de gerarmos pessoas mais inteligentes emocionalmente, em função da abertura ao diálogo entre adulto e criança (mais difícil nas gerações anteriores onde havia a tal ‘conversa de adulto’ e que criança não participava) estamos gerando pessoas frágeis, derrotistas e pouco persistentes.Continue reading

Muitas vezes quando acordo, num daqueles dias rotineiros, começo a cantarolar a música ‘Cotidiano’ de Chico Buarque:  “Todo dia ela faz tudo sempre igual …”

Ao som da letra e ritmo, rio de mim mesma e na toada monótona, vou repetindo a rotina que gradativamente vai se compondo de  higiene pessoal … alimentação … organização da casa …organização laboral …

Continue reading

Ampulheta

Tempo … por mais que queiramos não podemos esticá-lo além das 24 horas; não podemos negar os 365 dias que nos deixam mais velhos; não podemos suprimir o que não gostaríamos de lembrar!

Acredito que a melhor solução é tê-lo como aliado e aprender a distinguir aquilo que é importante daquilo que é circunstancial. Algumas dicas para esta distinção:

 

  •       Coisas importantes tem prazo definido (horas, dias, semanas, meses …)
  •       Essas atividades são sob medida, pode ser importante para você e não para o outro
  •       Elas proporcionam prazer ao serem executadas
  •       Trazem algum tipo de resultado positivo a curto, médio e longo prazo

Continue reading

pequeno principe.jpeg5

‘O quarto planeta era o do homem de negócios. Estava tão ocupado que não levantou sequer a cabeça à chegada do príncipe.

– Bom dia, disse-lhe este. O seu cigarro está apagado.

– Três e dois são cinco. Cinco e sete, doze. Doze e três, quinze. Bom dia. Quinze e sete, vinte e dois. Vinte e dois e seis, vinte e oito. Não há tempo para acender de novo. Vinte e seis e cinco, trinta e um. Uf! São pois quinhentos e um milhões, seiscentos e vinte e dois mil, setecentos e trinta e um.

– Quinhentos milhões de que?

– Hem? Ainda estás aqui? Quinhentos e um milhões de … eu não sei mais … tenho tanto  trabalho. Sou um sujeito sério, não me preocupo com ninharias! Dois e cinco, sete …Continue reading

Em minha meninice – já faz um bom tempo – tinha como fonte de inspiração pessoas adultas para quem eu olhava com admiração pensando: – Quando eu crescer … quero ter esta profissão, quero ter uma casa bonita assim, quero um casamento assim, quero me vestir assim, quero uma relação com Deus assim …

Enquanto crescia, observava como estes adultos se comportavam, entendendo que ali estava a inspiração para o meu sucesso.

Hoje , já adulta, olho para a meninice das crianças e jovens que orbitam ao meu redor e fico preocupada com aquilo que estão utilizando como fonte de inspiração. Sim … estou preocupada!Continue reading