Normalmente vinculamos a palavra ‘excitado’ ao desejo sexual. Nenhum problema com isso, pois o que distingue um relacionamento entre casais, de um relacionamento entre amigos é justamente a libido, num delicioso encontro sexual.

O problema é quando não vivemos excitados. Quando a vida passa por nós, com uma mornidão de dar sono. Diferente do sono após um orgasmo, este tem sensação de plenitude.Continue reading

Claro que não! Isso a gente nunca quer pensar!
Mas esta é uma boa maneira para aprendermos a viver o HOJE!
Quando achamos que temos todo o tempo do mundo acabamos não dando valor para os segundos, minutos, horas e dias. Afinal, temos muito o que viver pela frente. O problema, é que com esta mentalidade, desperdiçamos nosso tempo precioso e não valorizamos pequenas coisas cotidianas. Somente quando as perdemos, por algum motivo, é que passamos a valorizar.Continue reading

” O prazer encerra um grande componente inconsciente, o que faz com que tenha caráter espontâneo.

Não está sujeito ao comando.

Pode surgir nos locais mais inesperados:

  • uma flor que nasceu na calçada
  • uma conversa com um estranho
  • um encontro social indesejável que acaba se transformando numa noite agradável.

O prazer não pode ser possuído.

É preciso se entregar a ele, isto é, permitir que ele tome posse de nosso ser.

O prazer na vida encoraja a criatividade e a comunicação, e a criatividade aumenta o prazer e a alegria de viver.”

(Alexandre Lowen em Uma Abordagem Criativa da Vida)

Continue reading

Você já fez pelo menos uma refeição hoje?

E alegria, você já sentiu hoje?

Gosto desta analogia, ‘o pão nosso de cada dia’ e a ‘alegria nossa de cada dia’!

Olho à minha volta e vejo pessoas esperando por momentos especiais, esperando… por momentos de alegria. Vejo isso como uma perda de tempo, pois a alegria de cada dia está acontecendo mas… e sempre tem um mas… não está sendo percebida.

Então, volto e pergunto. Você já sentiu alegria hoje?

Continue reading

Adorei este vídeo!! “Envelhecemos como vivemos!”

Sim, isto é comprovado pela gerontologia!

É muito comum ouvirmos comentários que a vovó ficou “assanhada” e o vovô “cabeça dura”. Na realidade sempre foram assim. Isso mesmo! Na vida adulta, a autocensura mascarava a verdadeira vovó e o verdadeiro vovô.Continue reading

imagesNa adolescência acreditamos que “amor iluminado” é aquele que faz o coração bater acelerado e nos dá a sensação de sermos especiais.

Na idade adulta acreditamos que “amor iluminado” é aquele vem de alguém companheiro, com que podemos contar nas horas difíceis e vibrar nas horas de alegria.

Chegando na maturidade a melhor definição de “amor iluminado” está contida na letra de Vitor Martins e música de Ivan Lins:Continue reading

A virada do ano no calendário sugere automaticamente uma revisão:
– O que adquiri de novo neste último ano?
– Viajei para onde queria?
– Estive com as pessoas que desejava?
– Senti mais felicidade do que tristeza?
– Meu corpo reagiu bem ao estresse cotidiano?
– Me alimentei bem?
– Fiz exercícios físicos?
– Me mantive atualizado?
– Fiz poupança?Continue reading

(Livro de Elizabeth Gilbert)

Já em cartaz nos EUA protagonizado por Julia Roberts, logo estará no Brasil, em formato de filme, o livro – Comer, Rezar, Amar – onde a escritora divide com o público sua jornada emocional pela Itália, Índia e Indonésia. Curando as dores de um divórcio e de uma nova paixão, construída e desfeita numa relação simbiótica, ela se descobre numa fascinante viagem pelo interior de si mesma e se reinventa para voltar a amar. Continue reading